Cristiane Dias

Minha foto
Um blog bem diversificado com assuntos interessantes e atuais. Além de muitas dicas de manutenção para seu computador e navegação na web.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Rede Municipal de Ensino Terá Lição de Casa,Notas e Boletim



O prefeito Fernando Haddad e o secretário de Educação Cesar Callegari (PSB) apresentam, na manhã desta quinta-feira (15), um novo programa para a rede municipal de ensino. Chamado "Mais Educação São Paulo", o pacote de iniciativas faz clara referência ao programa de ensino integral do governo federal criado por Haddad enquanto ministro.
As escolas públicas municipais terão um novo regimento geral que mudará a rotina dos estudantes e professores: provas a cada dois meses (bimestrais), lição de casa, notas de 0 a 10 e boletim que poderá ser consultado pelos pais na internet.
"Boletim, prova e lição de casa são a melhor estratégia para envolver a família", disse Haddad. "São elementos centrais que se perderam [com o tempo]".
As mudanças passam a valer a partir de 2014 e o texto está sob consulta pública (com recebimento de sugestões de mudança) até o dia 15 de setembro.
A 21 anos foi implantado a Progressão Continuada, onde não havia reprovação todos os anos, isso é uma valorização ao mal aluno e uma desvalorização para os alunos aplicados.
A retenção (reprovação) dos alunos poderá acontecer em cinco momentos - atualmente, ela só é possível ao final do 5º ano (antiga 4ª série) e ao final do 9º ano (antiga 8ª série). Com as mudanças propostas, um estudante da rede municipal pode ser reprovado ao final dos 3º, 6º, 7º, 8º e 9º anos. 
Com notas de 0 a 10 em vez de receberem conceitos como "suficiente" e "insuficiente" - a média para ser aprovado deve ficar em 5, segundo Callegari.
A divisão dos anos de escola ficará assim:
  1. Ciclo da alfabetização: vai do 1º ao 3º ano (do antigo pré à antiga 2ª série) e tem como objetivo a alfabetização dos estudantes
  2. Ciclo interdisciplinar: será composto dos 4º, 5º e 6º anos e, como o nome sugere, terá ênfase na abordagem interdisciplinar dos conteúdos (ou seja, um mesmo tema será estudado nas diversas matérias) em projetos. Há previsão de docentes para o desenvolvimento dos projetos
  3. Ciclo autoral: reunirá os anos entre o 7º e o 9º e a intenção é que o estudante esteja preparado para articular os conhecimentos adquiridos de maneira individualizada. Ao final do 9º ano, será elaborado um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), um tipo de produção que é mais usual no ensino superior.
O site do programa "Mais Educação São Paulo" entrou no ar na manhã desta quinta (15). Ele vai receber a opinião dos cidadãos paulistanos sobre as mudanças até dia 15 de setembro. Confira aqui

Um comentário:

  1. É um retorno ao que sempre funcionou.
    Houve sim muita desvalorização ao bom aluno, ser equiparado a quem não dedicava-se era no mínimo incoerente.
    Espero que consiga implantar, obviamente que haverá alguma resistência, já esperada.

    ResponderExcluir